ESPETÁCULOS

LEITURAS ENCENADAS BRECHT

 

As encenações foram realizadas, em sua maioria, em conjunto entre os diretores e diretoras das diferentes companhias.  Mas há casos, como por exemplo, o encontro com a Cia. São Jorge e o Núcleo Bartolomeu, em que a encenação foi elaborada rigorosamente de forma coletiva, cabendo à direção mais um papel de organização das ideias e dos ensaios.

A apropriação, mistura ou contradição entre as diferentes linguagens dos seis grupos envolvidos, a tentativa de experimentar diferentes formas de atuação épica,  assim como a justaposição de diferentes ferramentas e procedimentos epicizantes, nortearam os ensaios e a criação conjunta entre as companhias. As formas e diferentes estéticas das cenografias, objetos, figurinos, luz, vídeo, sonoplastia ou música ao vivo, assim como as relações com os espaços públicos e com a participação efetiva da plateia, em cada uma das leituras, foram sempre o resultado da tentativa de síntese entre os procedimentos de criação e as diferentes linguagens dos grupos envolvidos na criação. Cada experiência foi incrivelmente diferente da outra, mas todas foram muito intensas e transformadoras, para todxs nós. 

Sinopse/Realese

 

CINCO ESTUDOS CÊNICOS SOBRE PEÇAS DE BERTOLT BRECHT,  EM REDE COM 6 GRUPOS DE TEATRO DA CIDADE DE SÃO PAULO.

 

A urgência da conjuntura política atual e a necessidade de articular respostas estéticas e éticas a ela, como forma de resistência, nos levou de volta à obra de Bertolt Brecht.

Esta pesquisa partiu de leituras de textos de Bertolt Brecht sobre o Teatro Épico e, principalmente, sobre a atuação épica, seguidas pelo Seminário Público A Trajetória de Brecht,  com José António Pasta; passou por uma experiência teórico-prática, coordenada por Laura Brauer, o Curso Prático de Metodologias de atuação épica-Dialética, com Laura Brauer e culminou, nesta segunda fase, com a investigação prática sobre cinco textos de Bertolt Brecht - “Baal”, “Os Horácios e Os Curácios”, “Um Homem É Um Homem”, “A Santa Joana dos Matadouros” e “A Resistível Ascensão de Arturo Ui” -  em colaboração com grupos convidados.

As dinâmicas de trabalho e processos de criação em conjunto foram discutidas coletivamente e, em geral, tentaram incluir, justapor e, quando possível, misturar procedimentos de trabalho dos grupos envolvidos em cada leitura encenada.

Cia.Livre 21anos.png
Acervo digital