ESPETÁCULOS

RAPTADA PELO RAIO – POEMA CÊNICO DE AMOR E MORTE

 
Sinopse/Realese

 

"Raptada pelo Raio – Poema Cênico de Amor e Morte" é um espetáculo sobre as fronteiras e relações entre vivos e mortos.  Conta a história de um homem que tenta resgatar sua esposa falecida e acaba se defrontando com os limites impostos por sua própria condição. Ao longo do percurso de busca pela mulher, o protagonista atravessa diversas regiões do mundo e seus habitantes,  que se abrem ao espectador através de um panorama sinestésico e musical. 

Raptada Pelo Raio é mais uma livre recriação das mitologias ameríndias realizada pela Cia Livre. O espetáculo nasce do encontro entre a equipe deste grupo de teatro paulista com a potência poética presente em um mito ameríndio, o canto-mito Kaná Kawã, dos índios Marubo, recriado para a dramaturgia por Pedro Cesarino em processo colaborativo com a Cia Livre. Diversos outros mitos que nos acompanham vão se somando à referência original para formar um espetáculo que se concebe, sobretudo, como obra aberta. Não o olhar dos outros representado na cena, mas a experiência viva de um diálogo. Não um discurso sobre nossas raízes ou nosso passado, mas uma interlocução presente. 

A cadência musical e encantatória do texto, sua forte carga visual, a narrativa enquanto percurso espacial e multi-sensorial, as variações e reiterações: estas são algumas marcas das estéticas indígenas que a equipe da Cia Livre vem devorando para a criação deste espetáculo. Nossa multiplicidade de referências acaba por entrar em cena e compor essa transfiguração artística. É assim que Raptada Pelo Raio busca oferecer, pela profusão de caminhos e comunicações, uma perspectiva poética singular sobre a relação entre vivos e mortos, sobre o desejo e os limites do humano. 

 
Vídeo

Ficha técnica original 

RAPTADA PELO RAIO

 

Time de atores-jogadores

Chris Amendola

Edgar Castro

Lucia Romano

Paulo Azevedo

 

Contraregra em cena

Daniela Colazanto

 

Pianista

Cristiano Meireles

 

Direção musical 

Lincoln António

 

Luz

Alessandra Domingues

 

Direção de arte, Cenografia, Figurinos e objetos

Simone Mina

 

Assistência e operação de Luz

Luana Gouveia

 

Direção de Produção e Administração

Eneida de Souza


Orientação do estudo antropológico, pesquisa, traduções e dramaturgia

Pedro Cesarino

 

Co-direção e Direção vocal

Lucia Gayotto

 

Direção geral e Encenação

Cibele Forjaz

Histórico

 

ESTUDO PÚBLICO: ‘DIÁLOGOS ENTRE TEATRO E RITO’ 

Projeto de estudo interno da Cia.Livre sob a coordenação de Pedro Cesarino

Fórum de debates com a participação de: Cassiano Sydow Quilici, Cristine Greiner, Renato Ferracini, Pascoal da Conceição, John Dawsey, Juliana Jardim, Jerusa Pires Ferreira.

Realização e produção: Cia Livre -  Coordenação geral: Lucia Romano e Prdro Cesarino.

 

TRÊS ESTUDOS CÊNICOS DE AMOR E MORTE

Pesquisa, treinamento específico, dramaturgia, montagem e apresentação de 3 trabalhos em processo sobre o tema “diálogos entre teatro e rito em mitos de amor e morte”.

 

ESTUDO CÊNICO N°1– GILGAMESH EM CONSTRUÇÃO

ESTUDO CÊNICO N°2 – RAPTADA PELO RAIO

ESTUDO CÊNICO N.3 – O IDIOTA

RAPTADA PELO RAIO

Livre recriação do mito-canto Kaná Kawã, do povo Marubo

Dramaturgia de Pedro Cesarino em processo colaborativo com a Cia. Livre

Projeto fomentado pela Lei de Fomento para a Cidade de São Paulo/2008  (lei 13.279/02)

Projeto contemplado pelo ProAC/2008 – Secretaria Estadual da Cultura

Projeto contemplado pelo Prêmio Myriam Muniz/2009 - Funarte

 

Temporadas:

Casa Livre: de 01 de Maio a 28 de Junho  

Casa Livre: 06 de Novembro de 2009 a 07 de Fevereiro de 2010

 

Festivais:

PAC 2008: Lençóis Paulista /Sertãozinho /Avaré /Louveira / Jandira

Edital de Teatro Myriam Muniz 2009 – CIRCULAÇÃO NACIONAL:

Festival Palco Giratório Recife-PE – Maio de 2010

Festival Palco Giratório Porto Alegre – RS – Maio 2010

Galpão Cine Horto – Belo Horizonte – MG – Julho de 2010

 
 
Luz
Plantas
raptada_luz.jpg
Imprensa
 
Cia.Livre 21anos.png
Acervo digital